top of page

O Projeto

180 - Feminicídios na Paraíba é uma série documental cuja primeira temporada é formada por 05 episódios, cada um deles trazendo uma história diferente. As narrativas são conduzidas por depoimentos de pessoas ligadas aos casos e fazem a reconstituição dramática das cenas dos crimes por meio de animação no estilo cordel nordestino. O projeto está sendo gestado desde 2018, movido por inquietação e vontade de trazer à luz uma visão mais feminina, e porque não feminista, dos feminicídios que infelizmente são muitos no Brasil. A Paraíba é o recorte geográfico traçado para documentar esta triste realidade por ser nosso local de origem - e quem dera fosse uma peculiaridade cultural e não um aspecto de uma sociedade patriarcal e misógina onde ser mulher ou performar feminilidade é uma sentença de morte! 

180 - Feminicídios na Paraíba já conseguiu recursos para a realização do piloto e estamos em fase de captação e busca de parcerias nacionais e internacionais para coprodução. 

Para conhecer melhor os argumentos, saber mais detalhes sobre o projeto e nos ajudar a transpor para o audiovisual estas histórias basta entrar em contato conosco!

180_logo geral.png

A Produtora

logo carambola nova.png

A Carambola Filmes é uma empresa paraibana com foco no desenvolvimento e produção de projetos de audiovisual. Com sede em João Pessoa – PB, tem à frente Drica Soares, sócia-proprietária e produtora de audiovisual há 20 anos. Em 2018, produziu o curta  “FIM” (Ana Dinniz,. Ficção, colorido, 15 min.); Coproduziu o longa “Desvio” (Arthur Lins. Ficção, colorido, DCP, 90 min, 2019) e este ano finaliza o longa metragem “O Alecrim e o Sonho”, de Valério Fonseca e o curta “O que os machos querem” de Ana Dinniz. A produtora também tem em seu perfil trabalhos com publicidade, em sua maioria mini docs e vts voltados para temas como educação e diversidade.

A Diretora

Ana Dinniz é Diretora de Arte, produtora, figurinista de Audiovisual/Cinema desde 1998. Ao longo de mais 20 anos de carreira, trabalhou em mais de 30 filmes entre curtas, médias e longas-metragens e assina mais de 20 produções/direção de arte de grandes campanhas publicitárias. Foi Diretora do Cine Bangüê da Fundação Espaço Cultural da Paraíba -  FUNESC (2010-2011). Produtora de RTV e Redatora Publicitária. Vice Presidente da Associação Brasileira de Documentaristas Seção Paraíba (ABD-PB, 2003-2005). Consultora de Moda do Projeto Rendas do Cariri, projeto da ONG Para’iwa em parceira com Sebrae PB (2000). É ativista cultural, feminista, antirracista e o projeto "180 - Feminicídios na Paraíba" surge de sua inquietação com a violência de gênero que ainda persiste de maneira endêmica na sociedade contemporânea.

logo_AD_REDONDA_amarela.png
bottom of page